Sabe quando você já não consegue ver sentido no que está fazendo ou nas coisas que antes adorava? Eu tô me sentido assim, perdida, conhecendo um mundo novo e com muita vontade de aprender e compartilhar!

Antes mesmo de começar com o blog e com o Instagram, em 2011 quando eu vim para Buenos Aires resolvi fazer um blog e compartilhar a minha aventura por aqui, afinal eu era uma menina de 18 anos que ia morar sozinha. Comecei a escrever e estava super empolgada, tinha comentários e eu gostava de compartilhar a minha vida, porém como sou uma pessoa impulsiva resolvi excluir porque já não queria escrever, estava numa fase que saia todos os dias com as minhas amigas venezuelanas, gostava de beber e estava sempre em busca de novos amigos que também gostassem de festas e bebidas.

Foi em 2013 que eu comecei a mudar um POUCO, mas a mudar meus pensamentos sem mesmo perceber. Apesar de sempre ter sido uma menina mimada, com tudo o que eu queria… comecei a entender que o dinheiro é importante, mas não tanto como o amor, carinho e a felicidade. Na época eu tinha um namoradinho a distância que não tinha as mesmas condições que eu tinha, e apesar de conviver apenas com pessoas de classe média alta, eu não tinha essa necessidade de estar com alguém desse mesmo círculo, foi aí que eu percebi que o dinheiro não era o MAIS importante para mim. Além disso, comecei a dar muito mais valor para os meus pais, irmão, avós e todos os meus familiares.

No final de 2013 eu comecei a namorar para valer o meu então hoje marido, e com ele eu realmente aprendi e aprendo muita coisa, uma delas é que eu não preciso da opinião de ninguém, quer dizer… é sempre bom escutar a opinião de outras pessoas, mas eu não podia fazer daquilo a MINHA opinião, sabe? Eu tinha que seguir e ter a minha opinião! Outra coisa é que eu era uma pessoa 100% com o celular na mão… ia para um restaurante, para uma viagem, para o cinema, para qualquer lugar e não deixava de ficar com o celular, subindo fotos e mandando mensagens. EU NÃO APROVEITAVA O MOMENTO que eu estava vivendo.

Depois desse ano, fui aprendendo cada vez mais…e sozinha foi quando eu decidi que não queria mais comer carne (Eu ainda tenho vontade de sushi, mas tento não comer), e depois de algum tempo tentando, eu finalmente consegui deixar a carne de lado. E sabe qual tinha sido o meu erro de não ter conseguido antes? Ter escutado as pessoas dizendo que isso era bobagem, que eu não ia conseguir, que eu ia ficar doente, que eu tava louca… todos esses comentários NEGATIVOS me fizeram desistir e não conseguir me tornar vegetariana. HOJE eu não dou bola, e aí foi que eu percebi que as pessoas deixaram de comentar negativamente e entenderam que a vida é minha, o corpo é meu e foi MINHA DECISÃO de mudar de estilo de vida.

voce quer um mundo melhor

Logo de ter entrado nessa nova fase da minha vida, eu me sentia bem, feliz… eu entendi que eu não tinha o porque de comer carne de qualquer tipo de animal. Ainda venho aprendendo, tentando ser uma pessoa melhor e tirando cada vez mais tudo o que é de origem animal. É difícil para mim! ainda mais quando vou ao supermercado, porque eu não sei muito bem todos os nomes de ingredientes que tem de origem animal, então é bastante complicado, rs!

Também deixei de usar maquiagem que testam em animais ou que usam algum material de origem animal. É libertadooooor saber que eu continuo me maquiando, mas sem a crueldade animal. Hoje eu não gosto muito de ficar obrigando ou enchendo o saco das pessoas para mudarem o estilo de vida para vegetariano, mas sempre que eu posso mostro meus produtos e recomendo outros.

Acho que cada um tem o seu próprio momento de decidir e de entender porque deixar de comer carne, usar produtos de origem animal e etc. E a prova viva disso é o meu pai, antes ele falava que era um ciclo da vida comer animal, ele não compartilhava o meu estilo de vida, mas respeitava. Hoje com 56 anos, ele se tornou vegetariano, está fazendo um curso de reiki, entende sobre cristais e mudou completamente seu estilo de vida, está mais feliz, parou de beber whisky, parou de comer tanto e o melhor disso tudo? é que ele percebeu isso sozinho! #FilhaOrgulhosa 🙂

Depois que eu comecei a entender isso da alimentação, eu fiquei aberta a conhecer um mundo diferente, mais justo, mais limpo, sem tanto egoísmo, sem tanta vaidade… um mundo mais SIMPLES! E é isso o que eu tenho feito, tenho buscado saber mais sobre o meio ambiente, o impacto ambiental nas cidades, nos oceanos, nos animais e tudo o que tenha que ver com os produtos que consumimos. Além de estar mais atenta ao meu próprio consumo, é claro!

Você já parou para pensar na quantidade de coisas que compra sem precisar? Tipo, antes eu tinha taaaanta roupa que eu não usava nem metade delas, pq eu sempre estava com as mesmas… e mesmo assim eu não queria tirar elas do meu armário, pq sentia que eu precisava daquilo, do material. E esse é apenas UM EXEMPLO. A quantidade de sapatos, de acessórios, de esmaltes, decoração e etc.

Estou há 7 anos em Buenos Aires, quando eu fui me mudar com o meu marido precisei fazer 4 viagens para levar tudo o que eu tinha… e tudo o que eu tinha não era necessário.

Isso tudo eu estou percebendo agora, e foi aí que eu tomei a decisão de ser uma pessoa mais simples, de valorizar os momentos, as pessoas e não o material. De entender que o dinheiro é uma consequência e não a felicidade, e que nós estamos apenas de passagem nessa vida, que já vivemos outras vidas e que vamos continuar vivendo,aprendendo e EVOLUINDO… a nossa alma precisa disso… EVOLUIR!

Quando deixarmos de ser egoístas, pensar só no dinheiro e no bem material, vamos perceber que o mundo está todo errado, mas que temos a oportunidade de mudar… como eu sempre digo, pequenas ações mudam o mundo. Comece por você, não desista pelos outros e pode ser difícil no começo, mas pouco a pouco vai ficando mais fácil, você vai ficar com vontade de conhecer mais sobre minimalismo, meio ambiente, sustentabilidade, lixo zero, veganismo e outros mil assuntos que são super interessantes e importantes. Além de começar a perceber o que realmente importa e vale a pena para VOCÊ!

Para mudar o mundo, comece por você!

Dejar un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *